a mala perfeita – dez 2012

sem frescura; com todo cuidado

Manu Carvalho organiza a “mala perfeita” na casa neo10

por Bruna Escaleira

Fim de ano é sinônimo de festas, verão, viagens e, é claro, malas. Para muita gente, empacotar as necessidades diárias em um espaço que parece tão pequeno e fica tão pesado é um verdadeiro obstáculo para botar o pé na estrada. Na última quarta-feira, essa “barreira” foi ultrapassada pelas participantes do curso “A Mala Perfeita” com a consultora de moda, stilyst e figurinista Manu Carvalho na casa neo10.

Com dicas simples e práticas, Manu ensinou a organizar as peças “sem frescura, mas com todo cuidado possível para não danificá-las”. Nessa hora, a criatividade faz toda a diferença: sapatos são ótimos recipientes para guardar miudezas como óculos de sol ou bijuterias, por exemplo, “mas tudo sempre dentro de saquinhos, nunca direto no sapato”, lembra a stilyst.

Uma das formas mais indicadas de arrumação é o uso de organizadores – saquinhos de tecido, TNT ou nylon comuns, em forma de gavetas ou nécessaires. Você pode separar as peças como preferir: por tipo, cor, ocasião de uso ou qualquer outro critério. Não há regra geral, “o melhor jeito de organizar sua mala é o jeito como você organiza sua vida”, diz Manu.

Mais que pensar na disposição das peças na mala, é imprescindível levar em conta que imagem você quer imprimir na viagem e qual seu estado de espírito. “É preciso defender suas necessidades, seu conforto, mas também seu estilo, sua vontade de moda”, diz a figurinista. Uma maneira de multiplicar looks sem aumentar o peso da mala é apostar nos acessórios compactos. “Em vez de levar uma bolsa grande, levo quatro bolsas pequenas e fininhas”, conta.

Para não exagerar no número de peças sem perder o estilo, a dica é pensar em uma “tabela de cores” para as produções, assim, todas as peças combinam entre si e fica muito mais fácil passar por imprevistos de clima ou eventos inesperados. Outra dica é deixar roupas novas em casa e levar suas peças preferidas. “Você já sabe que são confortáveis, versáteis e funcionam como amuletos”, aconselha Manu.

Uma infinidade de dicas, técnicas e experiências foram trocadas durante aquela tarde divertida de curso que mais parecia uma reunião entre amigas. Mas o mais importante foi perceber que “a mala é perfeita quando a gente tem a viagem, a agenda e a cabeça bem planejada”, conclui a consultora.

 

 

 

deixe seu comentário